quarta-feira, 13 de outubro de 2010

ESPECIAL GP BRASIL: GP BRASIL, 1977

Foi a confusão que bateu o recorde no GP do Brasil de 1977. Apenas sete carros terminaram a prova. Dos 15 restantes, só Alex Dias Ribeiro, Mario Andretti, Larry Perkins, Tom Pryce e os irmãos Jody e Ian Scheckter, que tiveram problemas mecânicos, não acabaram na sucata da Curva 3. O asfalto mal curado amoleceu e foi derrubando os mais habilidosos pilotos do mundo, somando nove carros espatifados no muro. Vittorio Brambilla, na 11ª volta, abriu o festival de batidas e rodadas que transformaram a Curva 3 num ferro-velho milionário. Clay Regazzoni, Ronnie Peterson, Jochen Mass e Patrick Depailler seguiram Brambilla. Quando chegou a vez de Jacques Laffite bater, a corrida já era cômica. Mas foi Carlos Pace quem garantiu a gargalhada final. Moco, depois de beijar a parede da famigerada curva com o Brabham-Alfa Romeo, resolveu pegar o volante da ambulância e transportar-se até o hospital dos boxes.

Resultado final

1 - Carlos Reutemann - Ferrari
2 - James Hunt - McLaren-Cosworth
3 - Niki Lauda - Ferrari
4 - Emerson Fittipaldi - Copersucar-Cosworth
5 - Gunnar Nilsson - Lotus-Cosworth
6 - Renzo Zorzi - Shadow-Cosworth

Pole-position - James Hunt - McLaren-Cosworth


Fonte: 4 Rodas

Um comentário:

Igor * disse...

lauda, o sobrevivente!!!