sábado, 13 de março de 2010

HISTÓRIAS DA INDY

Com a aproximação da Indy SP 300 2010, evento que infelizmente não poderei acompanhar em loco por motivos geográficos pois moro em Manaus, fui atrás de informações sobre essa categoria que sempre acompanhei nas tardes de domingos pela band, com a narração de Luciano do Valle ou Teo José, mas nunca aprofundei meus conhecimentos com fatos e histórias sobre esta categoria importante do automobilismo mundial.
Com curiosidade, logo encontrei coisas bem interessantes. Eu, assim como muitos leitores, sempre que ouvimos falar de Fórmula Indy, logo vem no pensamento nomes como Hélio Castro Neves(O Spider Man), Tony Kanaan, Cristiano da Matta, O Grande Emerson Fittipaldi e gringos como Scott Dixon, Alessandro Zanardi, Michael Andretti e Paul Tracy. Porém, nas pesquisas que realizei um nome me chamou muita atenção por sua grandeza. Esse nome era...

Ayrton Senna !


Essas são imagen de Senna na Fórmula Indy, realizando testes em dezembro de 92 no circuito de Firebird pela equipe Penske, onde corria Emerson Fittipaldi. Isso foi possível graças ao patrocinador principal das duas equipes, a Malboro. Por isso, não ouve nenhum problema na realização do teste.
Senna completou 25 voltas a bordo da Penske e já na 10 volta começou a virar tempos competitivos em comparação aos astros da CART. Com o desempenho, Senna ficou impressionado com a dinâmica do carro da Penske, pois as ajudas eletrônicas existentes na F1 não estavam lá.
Depois dos testes, Senna de uma entrevista falando sobre a experiência:
"O carro fica mais na mão do piloto, o que é ótimo. É assim que eu acho que deve ser, porque o público não percebe se você está cinco segundos mais rápido ou mais lento. O mais importante é que a competição assim é decidida pelos pilotos, não pelos carros. Acho que é isso que a Fórmula 1 está errando, especialmente na última temporada", disse Ayrton Senna.
Agora eu fiquei imaginando. O que seria da GLOBO se Senna tivesse migrado para a Indy naquela época?
A possibilidade de Senna pilotar um carro da CART existia e tinha todo o apoio de Emerson Fittipaldi. Senna ainda não tinha acertado seu contrato com MacLaren Honda e estava muito insatisfeito com a F1, mesmo com o tri campeonato conquistado em 1991.

Veja a reportágem da band sobre o teste:

Renner

2 comentários:

A. ROQUE disse...

Mandou muito bem, Renner.

Belo trabalho.

Igor * disse...

nesse teste senna prometeu que um dia correria na indy...
o destino não permitiu isso!!!