segunda-feira, 15 de março de 2010

A Ferrari voltou - Fernando Alonso vence no Bahrein

Em sua estréia pela equipe Ferrari o espanhol Fernando Alonso venceu o Grande Premio do Bahrein que abriu a temporada 2010 da Fórmula 1.

Depois da classificação a atenção ficou voltada a três personagens.

O primeiro foi Vettel que com uma volta voadora mostrou sua capacidade de encontrar o limite de sua Red Bull e vencer a poderosa Ferrari temida até então por todas as escuderias da Fórmula 1.

O segundo foi Felipe Massa que venceu o duelo com Alonso e ficou próximo da Pole position em seu retorno a Fórmula 1 após o grave acidente sofrido na Hungria em 2009.

E por último Fernando Alonso, demonstrando adaptação a equipe e sentindo-se a vontade dentro da F10, o espanhol claramente partiria pra cima de Vettel e Massa no momento da largada, mesmo na coletiva após o treino Alonso dizendo que não atacaria Massa. Tá certo Alonso, finge que é bonzinho que nós fingimos que acreditamos...

E o G4? O grupo “fortíssimo” de escuderias que supostamente dividirão curvas, centésimos, décimos e milésimos, onde estão?

A Mclaren decepcionou e a quarta posição no grid de Hamilton pouco foi comemorada dada a distancia do Pole Vettel em relação a Hamilton, onde 1 segundo separou o alemão do inglês. Diferença grande comparada às classificações do passado.

Mercedes e Schumacher – O retorno do hepta campeão causou frisson no mundo da Fórmula 1 e causará ainda mais se Nico Rosberg permanecer impondo bom ritmo completando voltas na casa de 3 décimos mais veloz que Schumacher.

Nada fugiu a regra da pré temporada, confesso que a grande diferença entre os carros surpreendeu segundos após a bandeira quadriculada na classificação. Mas relembrando cada sessão de teste do inverno europeu, vimos que a diferença de tempos entre os carros na pré temporada não pode ser dada apenas pelos pesos dos carros, e sim pelo rendimento técnico das escuderias.

Tudo pronto para o início da Fórmula 1 em 2010. A equipe Hispania de Bruno Senna larga dos boxes por questão de segurança, já que a disputa por posição pouco importava a equipe que usaria esta corrida para testar pela primeira vez o carro de Senna e Chandhok.

Alguns acidentes marcaram o início da Fórmula1 2010. Sutil e Kubica se chocaram e comprometeram uma corrida que certamente marcariam os primeiros pontos do campeonato.

Mas quem marcou a largada foi Fernando Alonso que fez uma bela ultrapassagem em cima de seu companheiro Felipe Massa que respeitou ao extremo a manobra de Alonso. Isso me deixou preocupado, pois Felipe sempre foi arrojado e sempre vendeu caro sua posição. Não desta vez e Alonso jogou seu peso de bi campeão e só faltou dizer a Felipe para não espalhar e dificultar sua manobra. Acorda Felipe, a pontuação mudou e você já está a sete pontos atrás de Alonso.

No pelotão intermediário a briga por posições era intensa. Petrov, Hulkenberg, Barrichello, Liuzzi e os pilotos da BMW Sauber deram espetáculo e fizeram a prova um pouco menos sonolenta.

Entre os dez primeiros colocados estava difícil empolgar os telespectadores. Vettel, Alonso e Massa revezavam entre si a volta mais rápida e pouco alterou a emoção.

A corrida ou treino da Hispania foi frustrante Chandhok e Senna abandonou a prova logo no início e a esperança de conhecer e começar a desenvolver o equipamento foi para o brejo.

Não há muito que se esperar de Bruno Senna nesta temporada, infelizmente os problemas financeiros minou a chance de Senna mostrar seu potencial e já fica a dúvida se foi uma boa idéia continuar nesse barco furado que aparenta não haver bote salva vidas.

Com o fim do reabastecimento o que era temido foi confirmado e dificilmente haverá trocas de posições nas paradas para troca de pneus. As equipes treinaram a exaustão e estão beirando a perfeição, se não haver problemas técnicos dificilmente teremos emoções nos pit stops, deixando as corridas mais previsíveis do que nunca.
Até que Sebastian Vettel resolveu “salvar” e “acordar” a todos sonolentos que lutavam contra o controle remoto entre Globo e Bandeirantes que transmitia a edição da Indy 300 em São Paulo.

Com os mesmos problemas no propulsor Renault que o fez perder o título de 2009, o alemão que reinava e dificilmente perderia a vitória, começou a perder rendimento e entregou a dobradinha de bandeja para Alonso e Massa na abertura do mundial. Desta vez Vettel desistiu de lutar por posições devido à experiência vivida na abertura do campeonato em 2009, onde Vettel em disputa com Kubica perdeu o lugar no pódio garantido se deixasse Kubica ultrapassá-lo, já que o polonês estava nitidamente mais veloz que o alemão voador da Red Bull.

Com as lições vividas, Vettel abriu caminho e resistiu no quarto lugar para marcar pontos importantes devido à gravidade de seu problema mecânico.

Fernando Alonso acelerou acelerava rumo à vitória quando Rob Smedley engenheiro de Massa pediu ao brasileiro para salvar o motor para as próximas corridas, já que depois da classificação os motores de Massa e Alonso apresentaram anomalias vista na telemetria. Será que a Ferrari sofre algum problema de resistência em seu propulsor? Fica a dúvida para as próximas etapas.

Hamilton, Rosberg, Schumacher, Button, Webber, Liuzzi e Barrichello completavam a zona de pontuação que não foi alterada e marcaram os primeiros pontos da temporada 2010.

BMW Sauber e Virgin não completaram a prova. Nitidamente a Virgin tem problemas sérios de resistência em seu carro. Lucas Di Grassi teve o gostinho de pilotar oficialmente na Fórmula 1 por apenas duas voltas e Glock por dezessete. Além, da lentidão pouco mudará sobre a resistência do carro, já que sem poder testar tudo fica mais difícil para as novatas.

Mesmo lenta a Lotus terminou a corrida e completou seus objetivos traçados para a estréia na Fórmula 1 e será a melhor equipe entre as estreantes.

Com a vitória garantida Fernando Alonso bailou, estreou com o pé direito e venceu o Grande Premio do Bahrein escoltado por Felipe Massa, que após o grave acidente voltar a competir novamente em alto nível é a grande vitória do brasileiro Massa no fim de semana vivido no Bahrein.

A Ferrari voltou... Escrevi esta frase no primeiro dia de testes da pré temporada e hoje esta frase se confirmou com a primeira dobradinha da dupla Alonso e Massa que com certeza dará o que falar e muitas emoções virá.

No dia 28 de Março o encontro marcado será na Austrália em Melbourne. A pista deverá nos trazer emoções que faltou na etapa do Bahrein, ou definitivamente dormiremos em sono profundo durante a transmissão na madrugada do próximo Grande Premio, porque essa do Bahrein, meus Deus...

5 comentários:

Rodrigo Lopes - O Moconauta disse...

"essa do Bahrein, meus Deus..."[2]

Bela análise Dou!!! Também achei estranho o Massa entregar a posição daquele jeito... Eu e o Roque ficamos discutindo algum tempo isso e a única conclusão que chegamos é que ele estava preocupado em terminar a corrida, porque querendo ou não, foi a melhor estréia de temporada do Massa na F1... e ainda continuo acreditando nele!!!

Alan disse...

Nossa, fazia tempo que não via uma corrida tão chata, sinceramente, fico desanimado de assistir as próximas, os organizadores não queriam disputas ao banir o reabastecimento??? A única disputa que eu vi foi a de Senna com o carro, heheh. E eu pensando que era impossível deixar pior que 2009. E pelo jeito já podemos ver o campeão.

Vanusa disse...

Para mim a corrida não foi nada chata. Ao contrário, ver Fernando voltando ao seu devido lugar já é uma grande alegria. Fazendo suas garndes largadas, calando a boquinha de quem comemora antes do 'fim do jogo', saindo de cara com 25 pontinhos... não é pra ficar bastante alegre?
O Massa e cia tem que acordar mesmo. O retorno que vai impactar não é o do Schumacher 'who?'. O campeão VOLTOU! :D

Besito!

A. ROQUE disse...

Estranho e desnecessário...o que deu pra ver, a Williams não tão perto e a Mercedes mais perto do que imaginava.

A Red Bull corre com um carro e o resto vai ser o resto.

Igor * disse...

o treino de classificação da indy foi bem melhor que a procissão no deserto!!!