quinta-feira, 12 de março de 2009

COSTELA DO STIK: Jornalistas não mudam

Algumas das primeiras coisas que aprendi nesse novo desafio de minha vida (pra quem não sabe, estou no primeiro ano do curso de Jornalismo), foi que todo jornalista tem que ter ética, respeito, e se preocupar com a imagem das pessoas relacionadas ao fato corrente, e que alguns nessa área não se preocupam em tomar esses cuidados, aliás se preocupam em não tomá-los.

Essa semana foi movimentada na F1, a Honda voltou com o “codinome” Brawn GP, e Barrichello e Button foram confirmados como a dupla para a temporada de 2009. Nada de novo, tudo praticamente igual a 2008, a não ser os resultados de pré-temporada. Barrichello e Button se saíram muito bem nos treinos até então realizados. Andaram entre os primeiros. Mas aonde eu quero chegar, não é nos testes da BGP e nos bons resultados de seus pilotos, é um pouco antes.

Toda informação deve ser analisada, deve ser feita uma investigação minuciosa e devem-se ouvir pessoas relacionadas ao fato, confirmada a veracidade da informação a noticia pode então ser publicada. Digam-me uma coisa, quando afirmaram que Bruno Senna já havia assinado com a Honda por três temporadas, eles verificaram essa informação? Falaram com pessoas próximas ao Bruno e que poderiam confirmar a história? Noticia do dia 10 de Março de 2009 no site Terra: “Raikkonen lidera e Nakajima desbanca Barrichello” O que você pensa ao ler está noticia? Que Barrichello levou seu novo carro ao 2º lugar nos treinos da manhã, e a tarde foi desbancado pelo Nakajima, ficando em 3º no geral mesmo sem voltar a correr nesse período? Claro que não. A maioria das pessoas lê apenas a “chamada” da noticia, e a partir dela forma seus conceitos.

Jornalista hoje em dia só escreve visando duas coisas. Audiência, grande vilão não só da TV, mas também de jornais e revistas. A noticia tem que trazer algum retorno, ou seja, dinheiro, que vem dos anunciantes. Proveito pessoal, mais comum na internet do que em qualquer outro tipo de canal. Quem nunca viu um blogueiro qualquer falar bem de tal pessoa e quase que literalmente “quebrar o pau” em cima de outra, sendo que as duas disputavam o mesmo lugar? Às vezes isso é disfarçado, mas mesmo assim é perceptível.

Li essa frase durante essa semana: “Nem todo vinho melhora ao envelhecer. Alguns azedam.”. Alguns vinhos azedam ao envelhecer, outros azedam antes mesmo de envelhecer. Quem leu essa frase e o texto no qual está inserido, sabe o que estou querendo dizer.

Não quero que vocês parem de ler ou assistir TV, muito pelo contrário, peço que leiam e assistam ainda mais, mas peço também que analisem o texto e tomem suas próprias conclusões. Não se deixe levar pelo o que o autor escreve, você é igual a ele, a opinião dele é só uma, a sua opinião é só uma, são duas opiniões no meio de milhares, não existe o porquê de ele estar 100% correto sempre.

* Por Daniel Macarenco (que está na faculdade neste momento)

6 comentários:

Pioio disse...

Parabens amigo,belo texto

Augusto Roque disse...

Grande Stik..excelente texto.

E é por aí, a ética deve ser o fio condutor de qualquer pessoa, principalmente aquelas que são formadoras opiniões!

- IGOR! - disse...

nesse texto me deixei levar pelo autor...
concordo contigo stik!!! bela crítica...

Marcos - Blog da GGOO disse...

Se superou Stik, parabéns pelo texto.
Depois que esse blog se tornou mais sério do que esperávamos e por consequência exigiu de seus colunistas uma atenção e responsabilidade maior, começamos a reparar mais nisso em alguns profissionais da imprensa.
Na ânsia de "furar" uma notícia, também pelos motivos expostos acima, acabam dando um verdadeiro tiro no pé.
E isso acontece com mais frequência do que muita gente imagina.
Nessas horas, ter a virtude da humildade e a grandeza profissional de assumir que errou (ou se precipitou, fica um termo mais leve) e fazer um simples pedido de desculpas aos seus leitores, será, com certeza, a melhor maneira de preservar sua reputação e manter seu respeito junto aos mesmos.
Sem dúvida nenhuma.
Qualquer postura contrária a isso, será um OUTRO tiro no OUTRO pé.
Burrice pura!!!

LéLa Rosa disse...

Concordo em genero, número e grau, sempre pensei assim também, eles não procuram saber a verdade.
Sempre tem um que coloca um título chamativo e quando você vai ler não é nada daquilo que estava no título, tudo pra vender jornal e receber cliques na internet.

Rodrigo Cabral disse...

Em tempos, eis que surge uma perfeita reflexão dos bastidores da F1 não tão distante do público.

Já havia comentários aqui sobre a precoce carreira do B. Senna na F1 e a teimosia dos ptrocinadores do garoto.

Resultado: conseguiu ser dispensado sem sequer ser contratado, como pode isto!