quarta-feira, 12 de maio de 2010

DR. ROQUE: SEPTUAGENÁRIO INTERLAGOS

Portão A... olhando o septuagenário Interlagos com toda a sua imponência, vejo a importância que teve, tem e sempre terá na manutenção do automobilismo brasileiro vivo.

Os dinossauros, eu incluído, muitas vezes se pegam imaginando no meio dos anos 60!, os Porches, Alfas, Mavericks, Opalas, FUSCAS, fórmulas 3, 2, 1, Super V, Fiat, Ford... E os Binos, Fúrias, Interlagos, DKW’s. E um bocado de pilotos, muitos chegaram a F1, outros ficaram nas categorias de acesso.

Empurrar o Copersucar para dentro do autódromo pelo portão 7. Imagine hoje a cena... interromper o transito para empurrar um Formula 1 para dentro de um autódromo!!!

Mas sempre com muito barulho, muita gente, muitos preparadores, muitos mecânicos, bicões (ói eu aqui de novo...) e agora um monte de malucos seguem com a mesma idéia de invadir a pista, ver qualquer tipo de corrida, se bobear até de carrinho de rolemã, antigamente a invasão era MUITO MAIS FÁCIL, a pista era mais longa, mais de 7000 metros, com mais muros a serem escalados, mas a emoção continua a mesma!

Hoje torcemos e comemoramos e choramos pelo Massa, Rubinho... Ontem pelo Emerson, Pace e Senna, os mais dinossauros pelo “seu” Chico, Luis Pereira Bueno, Jaime Silva, Wilsinho e muitos, muitos mais...

O período romântico, anos 40 e no dia de sua inauguração, 12 de maio, época em que o pilotos corriam pelo desafio, com carros sem cinto, sem pneus largos, sem crash test e mostra o início desta epopéia, vale pela lembrança de carros, pilotos e principalmente da pista, que neste ano de seu 70º aniversário vai ter muito trabalho.

Os anos 70 e todo sua maluquice da época da discoteca podem ser vistos na coluna GP Brasil de 1977. Postado no blog tempos atrás.

Nos anos 90 com influência do Senna, do esforço da prefeitura municipal de São Paulo e de uma distribuidora de combustíveis, realizam a plástica da pista, para os mais puristas a descaracterizam, mas conseguem trazer de volta a F1 para a cidade. A festa do retorno só foi estragada por uma barbeiragem de 2 amigos dos tempos de Lotus, o simpático Nakagima e ninguém mais que o Senna, no final das contas deu Prost... Na inauguração de provas de F1 deu um argentino, mas Carreras são Carreras...

Nas outras provas o que se viu foram trombas d’água, corridas ganhas com o coração, campeonatos perdidos ou ganhos no último instante e principalmente uma nova geração de torcedores fanáticos pelo cheiro da gasolina, ronco dos motores e mais que tudo por uma nova amizade.

3 comentários:

Fabricio Spada disse...

Agora me assustei!
Eu li "DR. ROQUE: SEPULTADO..."
Pensei: "ñ é possível, isso ñ pode, pelo amor de Deus...
... mas logo percebi que tinha lido errado.

Rebeca disse...

Mamãe conta que , quando era pequena, meu avo conseguiu um terreno no loteamento da Light nos idos dos anos 50, ao lado do Autodromo. O bairro era vazio, mas os dias de corridas eram os mais animados da sua infância ....

Igor * disse...

e que todos nós continuemos por muito tempo rindo, chorando, perdendo noites de sono, ganhando banhos de chuva e reforçando cada vez mais as amizades firmadas nos arredores do templo Interlagos... AMÉM!!!