sexta-feira, 17 de outubro de 2008

COLUNA DO ROQUE: UM NOVO AZULÃO?

Vejo uma linha tênue entre os acontecimentos de 2007 e 2008. Do vale tudo pela vitória a perda de títulos facilmente ganhos, algo tem muito a ver com o comportamento na hora do vamos ver, na hora da pegada final. É nesta hora que separamos os vencedores dos fracassados; é nessa hora que vemos pessoas medíocres se transformarem em ídolos e ídolos se transformarem em convardes.

Na história existiram inúmeros casos de sensações que frustaram a expectativa de uma grande maioria, simplesmente pela falta de um algo a mais...para ficarmos num único exemplo a maior prova disso é o time brasileiro de futebol que disputou a Copa de 1982. Com craques, toques requintados, beleza, objetividade o time que encantava o mundo não chegou além do quinto lugar e de uma seleção tão bajulada, sobrou a decepção.

Porém outra comparação se mostra muito mais pertinente neste momento de decisão de campeonato, o time do São Caetano. Um time jovem, alegre, que assombrava o mundo, ganhando jogos inimagináveis, fazendo a torcida voltar aos estádios mas que chegava na hora do vamos ver, acabava tremendo nas bases.

O time do São Caetano tem muito a ver com a trajetória de uma estrela da Fórmula 1 autal: Lewis Hamilton que assim como o azulão chegou assombrando o mundo e marcando nove pódiuns consecutivos, conseguindo minar (dentro da equipe) o irmão famoso, fazendo com que todos parassem para prestar a atenção em um novato que encantava pelo seu sorriso, pela sua sinceridade e pela sua admiração por Ayrton Senna.

Mas chegou na hora da decisão e com o título mais ganho da história recente, conseguiu a proeza de perdê-lo, assim como o São Caetano perdeu o título mais ganho da história da Libertadores. Quis o destino que eu estivesse em ambas decisões e o que vi foi um time medroso e um piloto acanhado, que não estavam cientes do seu papel de vencedor.

Um novo ano começou e as mesmas características voltaram a chamar a atenção. A agressividade, a beleza, o arrojo aliados a juventude fizeram-lhes manter a chama da mídia, ganhar de bicho-papões conhecidos, adquirir fama internacional e não ser somente mais um rostinho dando entrevista. Os sobrenomes ganharam peso, ganharam reconhecimento, e este reconhecimento gerou expectativas não cumpridas!

Agora chegamos a uma nova decisão de campeonato, o menino prodígio novamente está na luta pelo título, a sensação agora é realidade, chegou a hora do vamos ver, e o comportamento aparentemente não mudou, besteiras atrás de besteiras e uma afobação fora do comum lembraram os velhos tempos.

Será que novamente Hamilton dará uma de azulão e perderá o campeonato? Felipe Massa agradece...

4 comentários:

Marcos - Blog da GGOO disse...

O Hamilton, se não se acertar e acalmar essa afobação, vai se tornar o novo Mansell da F-1, que perdeu pelo menos uns 3 títulos.
Aliás, há tempos venho aqui chamando o inglês de "Lewis Mansell".
Ambos são ingleses né, sei lá....

Duff disse...

Solta o azulão... solta o azulão...

- IGOR! - disse...

se o hamilton novamente der uma de "azulão" e perder o campeonato vai é ficar com fama de "amarelão", rsrs!!!

Rodrigo Cabral disse...

Neste campeonato tem um correndo por fora...Kubica!!!

Tem chances...olha que ele tem!

basta o Massa e Hamilton, com ajuda dos seus incompetentes parceiros finlandeses, aprontarem um salseiro que o Polones fatura.

Virou uma loteria este ano a F1!