sexta-feira, 28 de março de 2008

Há 15 anos, Senna vencia no Brasil

Há exatamente 15 anos, em 28 de março de 1993, o brasileiro Ayrton Senna, da McLaren, conquistava sua última vitória em Interlagos. Era o GP do Brasil, segunda etapa daquele ano. Alain Prost contava com uma “Williams de outro planeta” e dificilmente seria superado.

Entretanto, uma série de “favorecimentos” ajudou Senna. Durante a corrida, uma forte chuva atrapalhou os planos do francês, que abandonou após rodar e bater com Christian Fittipaldi no “S”.

Aproveitando o momento de dificuldade dos carros da equipe rival, o brasileiro triunfou e conseguiu terminar a etapa com uma vantagem de tranqüilos 16s6 para Damon Hill, o 2° colocado. Michael Schumacher, competindo pela Benetton, completou o pódio, com o 3° posto.

“Foi uma das minhas melhores vitórias e um resultado muito especial, numa corrida especial. Acho que quando Deus quer uma coisa, ninguém tira. Não podíamos competir com os Williams, a não ser em condições especiais. Apenas podia esperar que surgisse algo inesperado, mas não queria que chovesse, pois passava a ser uma lotaria”, contou o tricampeão na ocasião.

Ao terminar a corrida, Senna parou o carro e foi venerado pela multidão que lotava o circuito de Interlagos naquele dia. A imagem do brasileiro no carro, com os milhares de fãs em volta, não será facilmente esquecida.

Confira o resultado do GP do Brasil de 1993, última vitória de Senna em casa:

1. Ayrton Senna (McLaren) 71 voltas

2. Damon Hill (Williams) +16.625

3. Michael Schumacher (Benetton) +45.436

4. Johnny Herbert (Lotus) +46.557

5. Mark Blundell (Ligier) +52.127

6. Alessandro Zanardi (Lotus) +1 Volta

7. Philippe Alliot (Larrousse) +1 Volta

8. Jean Alesi (Ferrari) +1 Volta

9. Derek Warwick (Footwork) +2 Voltas

10. Erik Comas (Larrousse) +2 Voltas

11. Michele Alboreto (Lola) +3 Voltas

12. Luca Badoer (Lola) +3 Voltas

Não completaram:

Karl Wendlinger (Sauber)

J. J. Lehto (Sauber)

Andrea de Cesaris (Tyrrell)

Alain Prost (Williams)

Christian Fittipaldi (Minardi)

Aguri Suzuki (Footwork)

Ukyo Katayama (Tyrrell)

Rubens Barrichello (Jordan)

Riccardo Patrese (Benetton)

Michael Andretti (McLaren)

Gerhard Berger (Ferrari)

Martin Brundle (Ligier)

Fabrizio Barbazza (Minardi)

Um comentário:

Marcos 5-3-3 disse...

Dá pra vcs pararem de postar os vídeos das vitórias do Senna??
Fico como um bebê chorão aqui na frente do pc....