segunda-feira, 1 de novembro de 2010

ESPECIAL GP BRASIL: GP BRASIL, 2006

*Por Douglas Vianna.

Desde ao acordar no sábado pela manhã, já senti um arrepio, pensei é o frio... No caminho ao Autódromo, uma parada no Aeroporto de Congonhas em São Paulo, muita desorganização para ingressar nos ônibus circulares que faziam a linha especial Aeroporto e Autódromo, mas cheguei à avenida Senador Teotônio Vilela que dá acesso ao portão do setor A do Autódromo de Interlagos.

Como foi a primeira vez que fiquei no setor A, o primeiro contato com a arquibancada, fora como uma descoberta, fiquei uns 3 minutos olhando para a visão que eu teria dos carros quando eles deixassem os boxes do Autódromo de Interlagos.

Carros na pista... Uma sensação indescritível, foi o terceiro GP BRASIL que acompanho direto das arquibancadas de Interlagos e a cada ano a sensação é ainda melhor.

Felipe Massa conquista a pole position do GP BRASIL, não há como segurar o grito de alegria é o momento de extravasar, mesmo sabendo das dificuldades que o nosso brasileiro enfrentaria no domingo com o Michael Schumacher que ainda “brigaria” pelo título. Bem brigaria, só não buscou a vitória porque Deus é brasileiro e pude constatar isso neste final de semana, não há como explicar tantos azares do alemão durante os três dias na pista brasileira, me perguntei... É um aviso?

Domingo é dia de madrugar e acordar cedo, acordar cedo? Que nada eu nem consegui dormir, de meia em meia hora eu acordava, resolvi levantar de vez e me preparar pra as surpresas deste domingo que poderia ser especial...

O mesmo trajeto do dia anterior, Aeroporto e Autódromo, chegando próximo as imediações do Autódromo, eu já via a movimentação das pessoas aguardando os portões se abrirem para entrar nas arquibancadas e fora neste momento que não entendi o que se passava comigo, um “nó” na garganta, uma lágrima preste a cair de meus olhos o filme de 2004 passando em minha mente com Rubinho Barrichello na pole, com Schumacher largando lá atrás com o campeonato já decidido a favor do alemão e Rubinho quebrando recorde atrás de recorde em todo fim de semana, pensei, será que é hoje?

A duvida pairava no ar, não havia resposta, já presenciamos de tudo nesses treze anos de puro azar, alias, treze não é o número do azar?

O domingo estava perfeito, o sol raiava desde os primeiros minutos do amanhecer, a corrida seria com pista seca, dificilmente o fator sorte definirá o resultado aqui em Interlagos, nada além da competência da equipe e do piloto mudará o resultado final desta corrida...

Foram oito horas de espera até o início do trigésimo quinto Grande Premio Brasil de Fórmula 1, a ansiedade aumentava ao aproximar o horário da prova. A cantora Ivete Sangalo em entrevista a Rádio Bandeirantes levantou a arquibancada com a seguinte frase: “POEIRAAAAAAAA, POEIRAAAAAAAAA, POEIRAAAAAAAAA O MASSA VAI LEVANTAR POEIRAAAAAAAAAA” E volta o “nó” na garganta...

13 horas e quarenta e cinco minutos, agora não há mais volta, box fechado, estou aqui em frente ao carro de Robert Doornbos parado na última posição do grid, fiquei numa posição até que privilegiada, já que todos os pilotos ao chegarem no grid de largada desligam os seus motores e seguem empurrados por seus mecânicos até a sua posição de largada. Bom momento para tirar fotos dos carros e ver o brasileiro Rubens Barrichello animado antes da prova saudando os torcedores presentes na reta dos boxes.

Volta de aquecimento o giro dos motores lá em cima, está chegando à hora, o coração bate mais forte com Felipe Massa jogando sua Ferrari de um lado para o outro na reta buscando a sua posição de honra, a pole position. Carros alinhados, as cinco luzes se apagam, todos olham para os telões, momento crucial, S do Senna, quem aponta como líder?????????? FELIPE MASSA DO BRASILLLLLLLLLLL... Fora como um alívio, foi solto o grito há oito horas preso na garganta, agora é só abrir vantagem pra ficar sossegado, vamos Felipe, acelera moleque... Mas a entrada do safety car fora como um balde de água fria, não acredito, tudo de novo, relargada em movimento, sempre quem larga em segundo em Interlagos leva uma pequena vantagem, pelo fato de conseguir pegar o vácuo, mas agora é tudo ou tudo vai ter que dar... Sai o safety car e Felipe Massa continua na ponta, a cada volta ele abre vantagem sobre Kimi Raikkonen, vai abrindo, abrindo eu não acreditava no que estava vendo, uma corrida perfeita do Felipe, confesso que nem me importava com a reação do Schumacher, mas me preocupei quando ele fez a ultrapassagem no Fisichella, pensei, meu Deus só tem o espanhol, desse jeito o Alonso vai deixar o Schumacher passar para não se envolver em nenhum problema e o Felipe correrá riscos de............ Foi isso mesmo que pensei na hora, era melhor não dar sopa para o azar já que estávamos em INTERLAGOS.

Para a sorte de nós brasileiros o Schumacher teve o pneu traseiro estourado, agora não havia como perder esta corrida. Vendo pela tv até haveria, mas o Felipe abria vantagem a cada volta parecia um sonho, mas... Cadê o Raikkonen? Foi para os box antes que Felipe. Kimi estava mais leve que o brasileiro e fazendo volta mais lentas que o Felipe, era o nosso dia, ta chegando a hora...

Ao terminar a primeira rodada de pit stop, todos os pensamentos fora se encaixando, era só relaxar e curtir, na pista ele não perderia, sobrou o carro da Ferrari, Michael Schumacher deu show, valeu alemão, terminou sua carreira em grande estilo, merecia o pódio, mas está de parabéns por superar praticamente todas as adversidades neste fim de semana em Interlagos, ele se recuperou e obteve mais uma vitória pessoal de sua vitoriosa carreira.

Contagem regressiva dez, nove, oito, sete, seis, cinco, quatro, três voltas para o fim do GP BRASIL de Fórmula 1, agora era levar com carinho, nas pontas dos dedos, foram as três voltas mais silenciosas do setor A, uns ficavam de pé, outros sentados, outros com as mãos postas, outros com as mãos erguidas agradecendo pelo momento que estavam preste a vivenciar.

Felipe Massa passa abrindo a última volta, a cada metro percorrido era como um alívio, nas últimas dez voltas passou o filme de 1993 em minha mente. Eu sempre imaginei estar ali um dia, viver um momento parecido como foi aquele em 1993 com a vitória de Ayrton Senna. Pensava comigo mesmo, ele vai chegar, e estava se aproximando, na saída do bico de pato as lágrimas já não eram contidas, agora era só contornar o mergulho e a junção, cuidado com as ondulações da junção Felipe, olha o que eu fui pensar naquele momento, mas cautela ali era preciso, já vimos de tudo em Interlagos, chuva que cai na hora errada, carro que fica sem combustível, Nakajima que era retardatário e não olhava no retrovisor... Meus Deus era só subir a reta dos boxes, vem Felipe, na ponta dos dedos, Essa ninguém tira... As lágrimas presas desde as primeiras horas do dia rolam sobre o meu rosto, era o meu momento, era a hora de extravasar, de soltar o grito preso na garganta e de agradecer pela realização de um sonho, tantas e tantas vezes namoramos com essa vitória. Mas o vencedor continua sua luta, perde a batalha mas jamais perde a guerra, era esse o sentimento de alívio, foram noites e noites sem dormir a espera da realização deste sonho. Semana de GP BRASIL é especial, a cada dia a emoção aumenta, o dia da busca do ingresso no autódromo, os treinos livres, tudo ficará em minha mente pro resto de minha vida e ontem foi um dia inesquecível...

FELIPE MASSA... EM NOME DA TORCIDA BRASILEIRA PRESENTE EM INTERLAGOS, OBRIGADO PELA EMOÇÃO... Que você consiga carregar toda esta energia pro resto de sua carreira, você é um iluminado Felipe, liderou pela primeira vez na F1 em 2004 pela Sauber aqui mesmo em Interlagos, e agora nos dá o prazer de sentir esta emoção com sua vitória... PARABÉNS FELIPE MASSA, PARABÉNS BRASILLLLLLLLLLL!!!

Resultado final
1 - Felipe Massa -Ferrari
2 - Fernando Alonso - Renault
3 - Jenson Button - Honda
4 - Michael Schumacher - Ferrari
5 - Kimi Raikkonen - McLaren-Mercedes
6 - Giancarlo Fisichella - Renault
7 - Rubens Barrichello - Honda
8 - Pedro de la Rosa - McLaren -Mercedes
Pole-position - Felipe Massa - Ferrari

2 comentários:

Marcos - Blog da GGOO disse...

Porra, o texto do Dou até emociona, com certeza foi uma emoção ímpar.
Pena que essa paixão não se mantenha nos dias atuais....

Igor * disse...

e 2006 era pra ter sido o meu primeiro GP Brasil... última do schummy, vitória do massa, bi do alonso... corridão pra história!!!