domingo, 11 de outubro de 2009

BARRICHELLO ASSINA COM A WILLIAMS

Não há mais o que conversar ou negociar com A ou B. Com ou sem o título mundial desta temporada, Rubens Barrichello deixa a Brawn após o GP de Abu Dhabi. O Grande Prêmio pode confirmar que o brasileiro será piloto da Williams em 2010.

Barrichello acertou sua ida por um ano para a equipe de Grove no fim do semana do GP da Itália, vencido por ele, inclusive. O anúncio oficial será feito, provavelmente, nesta semana, antes do GP do Brasil.

Seu companheiro deve ser o alemão Nico Hülkenberg, atual campeão da GP2 e piloto de testes do time. Hülkenberg é empresariado por Willi Weber, que já declarou esperar a promoção de seu pupilo. Weber também agenciou Michael Schumacher. Barrichello servirá tanto como líder da equipe quanto com uma espécie de "professor" para o jovem de 22 anos.

O veterano será o quarto brasileiro a correr pela equipe de Frank Williams: antes dele, Nelson Piquet foi campeão em 1987, Ayrton Senna disputou duas provas antes de morrer em Ímola, em 1994, e Antonio Pizzonia fez nove GPs em 2004 e 2005.

Rubens chega à Williams mais de 15 anos depois de quase substituir Senna na equipe após o acidente fatal em Ímola. Na época, Nelson Piquet trabalhou na contratação do então piloto da Jordan, que também era patrocinado pela Arisco. A transferência, como se sabe, não aconteceu, e Rubens ficou no time de Eddie Jordan até o fim de 1996, quando foi para a novata Stewart.

Depois de três anos, uma pole e três pódios na equipe do tricampeão Jackie, Barrichello se mudou para a Ferrari. Em Maranello, passou seis temporadas ao lado de Michael Schumacher, sendo vice-campeão em 2002 e 2004. Rubens trocou o time vermelho pela promissora Honda em 2006, mas, depois de um ano competitivo — embora já abaixo do esperado — da equipe, vieram dois anos no fim do grid.

Se o fim da Honda parecia representar a aposentadoria de Rubens, o surgimento da Brawn foi a ressurreição do veterano. Após um início bem inferior ao do companheiro Jenson Button, voltou à disputa do título. A assinatura de um contrato com outra equipe, entretanto, deve reduzir as já pequenas chances de superar Button nas duas últimas corridas da temporada.

Um comentário:

- IGOR! - disse...

legal por saber que ele continua, apesar de esperar pouco da williams no próximo ano... pelo menos dessa vez, o barrichello não teve que ficar mendigando uma vaga na F1 como ocorreu antes dessa temporada!!!