quarta-feira, 16 de setembro de 2009

A DEMISSÃO DE BRIATORE E SYMONDS

A Renault anunciou nesta quarta-feira que Flavio Briatore e Pat Symonds, pivôs do "Nelsinhogate", não fazem mais parte da equipe.

Com o afastamento, o italiano, chefe da equipe, e o inglês, chefe de engenharia, não devem comparecer à reunião do Conselho Mundial da FIA, nesta segunda-feira, já que eles não fazem mais parte do time.

Em um comunicado curto, a escuderia francesa afirmou que atenderá à convocação, mas não fará comentários sobre o assunto até o caso ser resolvido.

"A equipe ING Renault F1 Team não comentará as alegações recentes feitas pela FIA, relativas ao GP de Cingapura de F-1 de 2008", informa a escuderia.

"Também gostaríamos de informar que o chefe de equipe, Flavio Briatore, e o chefe de engenharia, Pat Symonds, deixaram o time. Antes de comparecer ao Conselho Mundial da FIA em Paris, no dia 21 de setembro, a escuderia não fará comentários adicionais", completou o comunicado.

Demissão não isenta time, nem dirigente

Segundo a FIA, o fato de os três pivôs do escândalo não estarem mais na equipe, a situação da Renault no caso não será abrandada. A entidade já está de posse do depoimento de todos os envolvidos e, se for considerado culpado, o time receberá as punições da mesma forma.

A mesma coisa com Briatore, Symonds e Piquet. Os três podem não receber sanções da FIA _Symonds e Piquet participaram da chamada "delação premiada"_, mas podem enfrentar ações criminais por colocarem vidas em perigo, se as acusações foram provadas.

Fonte: Tazio

Ou seja, o corporativismo venceu. Venceu o pensar na sobrevivência de uma marca, que influencia muitos à vários anos. Venceu a marca em relação a um calhorda.

2 comentários:

- IGOR! - disse...

bom, eu acho... eu acho é pouco!!!
huahuhaua, adiós gangsters...

Marcos - Blog da GGOO disse...

Faltam mais uns ainda pra ficar melhor, Max, Bernie...principalmente o FDP do Hermann Tilke, designer de pistas de autorama.
Vazem..pelamor!!