quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Raikkonen na Red Bull e Rio de Janeiro sem IRL

Calma pessoal, Kimi Raikkonen não assinou com a Red Bull para a Temporada 2010 da F1. O que se diz na verdade, é que ele tem um pré-contrato com a escuderia para 2011. Quem garante é a versão portuguesa a revista Autosport, a publicação revelou que o campeão de 2007 já tem assinado um pré-contrato com a Red Bull, assinado após as negociações com a McLaren para o ano que vem terem falhado. Kimi deve assumir a vaga de Mark Webber e ser companheiro de Sebastian Vettel. De acordo com a revista, Kimi vai disputar o WRC em 2010 pela equipe oficial da Citroën, mantendo-se ativo em competições.

E sobre o Rio sem IRL...

Texto retirado do blog de Victor Martins

SÃO PAULO | Sobe som. Trilha sonora de “Tubarão”. Cenas de ação.

Está no ar mais um capítulo de “Um lugar a Indicar”. A novela do automobilismo.

Não há quem confirme categoricamente, com assinatura de acordo e tudo mais, em que lugar vai ser a corrida da Indy no Brasil. As únicas certezas em torno da história que já tem mais de quatro meses vêm na linha inversa, onde não vai acontecer. O que já se sabe é que a prova não será realizada em Ribeirão Preto, cidade favorita no começo e eliminada de pronto, e, agora, que não será no Rio.

Carlo Gancia, representante da Indy no Brasil, informou ao Blog Victal que a cidade que vai sediar as Olimpíadas em 2016 desistiu de receber a categoria nas ruas de Flamengo ou Botafogo em 2010. Mas não de maneira cordial, por assim dizer. Simplesmente porque o prefeito Eduardo Paes se portou como um fugitivo.

A insatisfação de Gancia com Paes era explícita. Perguntei se o Rio estava definitivamente fora da disputa. “O ego do prefeito subiu à cabeça”, falou o dirigente, já ratificando a informação. “Ele não atende o telefone quando eu ligo, quando o pessoal da [TV] Bandeirantes liga, gente que era amiga dele muito antes de ele ser político.”

Era certo que seria no Rio, a verdade é essa. Todos davam como certo. O amigo jornalista Américo Teixeira Jr., por exemplo, informou há um tempão que o anúncio estava por acontecer. O anúncio, aliás, vazou lá entre o pessoal da Indy, saiu no site da categoria, a tal matéria do título “Bom dia, Rio”. Pessoas muito próximas ao pessoal que cuida da Indy no Brasil e lá também iam nesta direção. O que deu errado? Como disseram, a resposta se encontra no “descendente de inca” Paes.

“Dizer não num negócio é algo normal, que pode acontecer”, falou Gancia. “Mas aí ele vai, aperta a mão, fala que vai fazer a corrida e depois some, nem atende o celular. Nem lamentável eu posso dizer que isso é…” Gancia ressaltou, ao longo da conversa, a situação. “Ele confirmou, apertou a mão e depois fez todo mundo perder tempo. Ele não atende o telefone para fugir do problema. E o problema são os devaneios da cabeça dele.”

O prefeito Paes foi procurado, via assessoria, mas não se manifestou ainda.

2 comentários:

Marcos - Blog da GGOO disse...

Valeu Paes, nós, os paulistas, agradecemos!!
"Xá cunóis" que damos conta do recado.
E dá-lhe GGOO Indy 2010!!

- IGOR! - disse...

vodka com red bull...
combina... e muito!!!