segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Bridgestone anuncia que vai deixar a F1 após fim da temporada 2010

Resquícios da crise econômica e problemas financeiros levaram o diretor da parte esportiva da Bridgestone, Hiroshi Yasukawa, a anunciar a saída da fornecedora da F1 no fim de 2010.

Mal terminou a temporada 2009, a F1 já sabe que vai sofrer uma baixa no fim de 2010. A Bridgestone anunciou na manhã desta segunda-feira (2) no Japão que não vai renovar o contrato para ser a fornecedora de pneus da categoria após o campeonato do ano que vem.

A Bridgestone esperou que o Mundial acabasse, mas não demorou nem o espaço de um dia para emitir um comunicado informando sua saída da F1. A fornecedora alegou que tem outros planos relativos a "tecnologias inovadoras e produtos estratégicos.

A verdade é que a Bridgestone vem registrando prejuízos, acentuados com a crise econômica do ano passado e similares aos problemas encontrados pelas compatriotas Honda — que deixou a F1 em 2008 —, Suzuki e Kawasaki — ambas acabaram com os projetos na MotoGP — e Subaru — que largou o WRC.

Na nota, a Bridgestone Motorsport atribui a decisão à corporação. "Nós entendemos e respeitamos as razões por esta decisão, mas acaba sendo uma grande decepção", disse Hiroshi Yasukawa, diretor da parte esportiva da companhia. "A F1 tem tido uma importância estratégica para desenvolvimento das tecnologias, aumentando a consciência da marca e fornecendo seus negócios por todo o mundo com ferramentas promocionais e de marketing que estão intrinsicamente ligadas aos nossos produtos".

Yasukawa agradeceu a Bernie Ecclestone e à sua FOM, às equipes e aos fãs "que seguiram as atividades da Bridgestone nos últimos 13 anos" e reiterou que vai continuar trabalhando da mesma forma em sua última temporada para "fornecer pneus seguros da maior qualidade".

Assim, a F1 vai ter de abrir um novo processo para escolha de uma fornecedora. A Michelin, última concorrente da Bridgestone, por princípio de competição, não deve participar. Pirelli e Goodyear surgem como prováveis favoritas.

Fonte: Grande Prêmio


---

Não sei quanto a vocês, mas a volta da Pirelli e/ou da Goodyear me agrada. Lembro da briga da Bridgestone com a Goodyear, creio que no final da decada de 90 para ver qual era a melhor, torci para a Goodyear, perdi.

Acho que o melhor para a F1 seria uma única fornecedora de pneus, mais de uma pode haver uma superioridade enorme de certa marca para outra. Ficamos a ver.

Para ser sincero queria ver a Dunlop no circo.

3 comentários:

Marcos - Blog da GGOO disse...

Efeito retardado da crise.
Será?
Mas quando tinha a briga da Pirelli e Goodyear, o bicho pegava bonito!

- IGOR! - disse...

contrata a vipal pra dar uma meia sola nos pneus e boa!!!

Fabricio Spada disse...

Sou mais a BS Colway...
Hehehehe!!!