quarta-feira, 18 de novembro de 2009

ESPECIAL GGOO: TEAM LOTUS PARTE 1

Depois do vice campeonato de construtores e do vice de pilotos com Jim Clark, a equipe Lotus começou a fazer a história dela na F1. Em 1963 a história foi outra: Clark se tornou o então mais jovem campeão, aos 27 anos, além de bater ou igualar muitos recordes de uma temporada: 7 vitórias, 7 poles 6 voltas mais rápidas (igualando Ascari em 1952) 73 pontos absolutos (54 válidos), 9 pódios (até então recorde, e também recorde de pódios consecutivos). O desempenho pode fazer parecer que o Lotus 25 era um carro muito superior em 1963. Impressão falsa. Ele foi uma maquina "um pouco melhor" que a concorrência no balanço do ano. Clark é quem fazia a diferença. Na abertura do campeonato, em Monte Carlo, Clark perdeu a liderança para Graham Hill na largada, mas recuperou 18 voltas depois. O "Escocês voador" liderou por 60 voltas, até a caixa de câmbio do carro quebrar. Após o GP de estréia, Clark venceu as 4 corridas seguintes consecutivamente, e mais impressionante, com o mesmo jogo de pneus. Na Alemanha, usando pelo quinto GP os mesmos pneus, e com problemas no motor, chegou em segundo com muita dificuldade. Na Itália, aonde ainda era massacrado pela opnião publica, venceu a dura batalha com o Ferrari de Surtees, o BRM de Hill e o Braham de Gurney, que nessa corrida tinham carros nitidamente melhores, sagrando-se assim, campeão por antecipação. Nos EUA, problemas com a bateria na largada, fizeram Clark perder mais de uma volta em relação a todos os concorrentes já no começo da prova. Ele fez uma corrida de recuperação e chegou em terceiro. Nesse ano Clark estreou nas 500 Milhas de Indianápolis. O Lotus de motor traseiro foi motivo de piada antes da corrida. Mas quase venceu.


Jim Clark no GP da Italia de 1963


A Lotus de 1963 (Lotus 25)


Jim Clark


Lotus 25

3 comentários:

Rodrigo Cabral disse...

Que bela! bela! belíssima!!!

digo das baratinhas..voadoras..lotus 25 nº 2.

Boa lembrança Daniel..muito show a matéria.

- IGOR! - disse...

lindas baratinhas... começou bem o especial... parabéns stik!!!

Marcos - Blog da GGOO disse...

O Jim Clark era o "show man" da época!
Parabéns, Stik, maravilhoso documentário.