quinta-feira, 24 de abril de 2008

Seria certo dizer: "A" Schumacher?


No último final de semana tivemos um dia histórico. Danica Patrick, a mulher maravilha, não só conquistou sua 1ª vitória na Indy, mas também a 1ª de uma mulher na categoria. O talento de Danica, e a estratégia da Andretti Green foram essenciais para o resultado.

Ao chegar nos boxes, Danica não conteve a emoção. Para uma mulher, apenas aparecer no grid já era uma coisa rara, fazer sucesso como ela anda fazendo nem se fala e ganhar uma corrida então, tem um grande valor em um esporte altamente machista.

Mas o que vi nesses últimos dias foi algo que até então acharia normal, como qualquer um também acharia. Começou com uma entrevista com Tony Kannan, que disse que a Danica era a "Schumacher" das mulheres, na hora concordei com o que ele disse, mas hoje vejo que isso só mais um comentário machista, apesar de ser óbvio perceber que o Tony dizia que ela era a melhor de todas as pilotos. Terminou com um cara dizendo que ela era "a" Schumacher.

Ao meu ver, comparar Danica com o "Schumi" é desvalorizar a garota, porque ninguém diz que o Schumacher é a Danica dos homens? Ta certo que isso parece ser delírio, mas lembram quando comparavam o Hamilton ao Senna? Ou o Alonso ao Schumacher? Alonso dizia que ele era ele, não um novo Schumacher.Estando certo ou errado não importa, o que quero dizer é que a Danica, é a Danica, ou mulher maravilha tanto faz. Ela tem que ser reconhecida assim, e não como "a" Schumacher, tanto porque ela é da IRL e o Schumacher foi da F1.

8 comentários:

Anônimo disse...

Acho que foi apenas uma alusão sobre a Danica ser a melhor entre as mulheres, como Schumacher foi na F1, como Pelé no futebol, como Sampras um dia foi no tenis, como Michael Doohan foi na 500cc, como Sean Connery foi para com 007, como Thorpe foi na natação, como Mandela foi para o Apartheid...
Não foi um ato machista, mas um comparativo. Danica é Danica e nunca deixará de ser Danica, é a melhor na sub-divisão, no caso, entre as mulheres.
É tudo uma questão de interpretação e creio que ela não tenha ficado nada triste em ser comparada com uma lenda viva do esporte, afinal, ela acabou de fazer história.

Anônimo disse...

Concordo com o cara de cima, mas tenho tambem que concordar com texto, tão chamando ela de a Schumacher sim e esquecendo que ela é a Danica. Acho que foi isso que o Daniel quis dizer, que ela tem que ser lembrada por ser a Danica, e não por um outro piloto, qualquer que seja.

Loucos por F-1 disse...

Também não concordo com a comparação. O automobilismo já é um esporte machista por natureza e as comparações acabam se tornando machistas. Danica Patrick é a Mulher Maravilha e ponto final, nada de comparações com esse ou aquele piloto.

Abraços!

Leandro Montianele

Marcos - Blog da GGOO disse...

Como já disseram, tudo é uma questão de interpretação, mas eu tb sou da opinião que a comparação (que foi com a intenção de elogiar, é lógico) teve um cunho machista.
Por outro lado, não temos outra mulher de tal naipe para compara-la, daí....

Dennis F1 disse...

Tambem pensava que era normal, mas agora percebo que é machista SIM! Deveriam parar com essas comparações, cada um é cada um!

Bela matéria.

- IGOR! - disse...

detesto comparações, só geram inúteis discussões... cada um é cada um e ponto final!!!

mas essa foi ridícula!!! a danica é MUITO MAIS GOSTOSA que schummy...

Augusto Roque disse...

Prefiro compará-la a tantas mulheres pilotos, como Maria Helena Fittipaldi, Bia Figueiredo, Giovanna Amatti e tantas outras que transporam os limites do machismo em busca do seus sonhos.

Marcos - Blog da GGOO disse...

falou tudo Roque!!