terça-feira, 14 de setembro de 2010

EXTRATO DE TOMATE

Ao rever novamente a corrida de Monza e de fato constatar uma passividade incrível do nº 3 da Ferrari, chego a conclusão que o ex-aguerrido piloto “macarrão” foi transformado na equipe em extrato de tomate: vermelho e moído e só serve para fazer volume!

Na largada ele disputou com o Hamilton, bateu roda, jogou o inglês para fora. Com o espanhol, apesar de ter o carro na frente deixou o piloto do banco passar e comboiou o resto da corrida, na plin plin falavam que como tinha reserva, estava esperando acontecer algo na frente.

O resto foi o que foi... corrida ganha no Box e o macarronada passivo em 3º, lembrou aquela música do Ultraje a Rigor - Terceiro. Se ainda assumisse a sua condição, de segundo...vai lá. Nós já vamos utilizar o nariz de palhaço, ele também poderia usar sob o capacete, afinal também é vermelho, mas ficar fazendo biquinho, já é demais.

Neste próximo GP Brasil, o negócio é torcer pro Rubinho e para o Senna deixar de largar em último e principalmente fazer da prova uma grande confraternização.

Um grande abraço, Dr. Roque

2 comentários:

Marcos - Blog da GGOO disse...

Obrigado Dr. Roque, por compartilhar da mesma opinião minha.
Falei isso no chat com a galera ontem, foi notório como após fazer a chicane por fora, sair com mais ação, estava na frente e, espantosamente, o Choronso que estava todo torto e mais lento por dentro, se recuperou.
Coisa louca!
Macarrão, extrato, ou seja lá quem vc virou agora, não espere tanto tempo, vaza logo, fica mais bonito vc correr em equipe pequena, mas com dignidade, se submeter a isso.
Já tá rico mesmo, vaza, vai...

Igor * disse...

bundou... de vez!!!