terça-feira, 14 de setembro de 2010

SAUBER: SAI DE LA ROSA ENTRA HEIDFELD

Nick Heidfeld foi confirmado pela Sauber como novo piloto da equipe nas cinco últimas provas da temporada deste ano. O piloto de 33 anos substituirá Pedro de la Rosa no time suíço. O anúncio marca o retorno de Heidfeld à escuderia que defendeu em 50 GPs entre 2001 e 2003. O alemão teve nova passagem pela Sauber, já sob comando da BMW, entre 2006 e 2009, na qual realizou mais 70 corridas, informa o site GRANDE PREMIO.

O piloto automaticamente deixa vago o cargo de test-driver da Pirelli, que volta à F1 como fornecedora exclusiva de pneus em 2011. De la Rosa está cotado para assumir o posto na fabricante italiana. Nick será companheiro de equipe de Kamui Kobayashi, que recentemente renovou contrato com a Sauber por mais um ano.

No entanto, o tedesco não tem vaga assegurada na Sauber para a próxima temporada. Além de Heidfeld, pilotos como Pastor Maldonado [campeão da GP2 e empresariado por Nicolas Todt] e Sergio Pérez [vice-campeão da categoria e patrocinado pela Telmex] também buscam garantir um contrato com a equipe helvética para 2011.

Peter Sauber agradeceu os serviços prestados pelo espanhol ao longo de 14 provas, mas justificou sua decisão por entender que Nick pode ajudar mais a escuderia a avaliar o potencial do carro, o C29. “Foi uma decisão difícil para tomar como chefe de equipe e quero agradecer ao Pedro pelo seu profissionalismo. Ao assinar com Nick, sabemos que temos um piloto que vai nos ajudar ainda mais a avaliar o potencial do nosso carro”, explicou o chefe de equipe.

Heidfeld comemorou seu retorno à equipe suíça. “Estou ansioso como um louco para ter a oportunidade de correr novamente em um bom carro na F1 no GP de Cingapura. Depois dos últimos meses, estou mais motivado do que nunca”, disse, se referindo também à próxima etapa da temporda, daqui a duas semanas. O alemão não perdeu a oportunidade para demonstrar gratidão a Peter Sauber.

“Para mim, é como voltar para casa, já que corri por sete anos no total pelo time de Hinwil. Sem dúvida, imediatamente me sentirei em casa e isso deve ajudar a me familiarizar o mais rápido possível com o carro. Quero agradecer a Peter Sauber pela fé que ele depositou em mim”, completou o piloto.

De la Rosa, por sua vez, afirmou que não esperava a decisão da equipe. O catalão deu a entender que sua carreira na F1 ainda não acabou. “Estou surpreso com a decisão da equipe, mas a respeito. Gostaria de desejar boa sorte a todos no restante da temporada. Ainda pretendo estar na F1 em 2011”, comentou.

Um comentário:

Igor * disse...

acho que nem vou notar que mudou...