segunda-feira, 6 de setembro de 2010

EU NÃO ENTENDO!!

Sábado, 04 de Setembro de 2010.
Dia de treinos livres em Interlagos para as etapas da Copa Montana, Mini Challenge (inclusive 1ª bateria) e Stock Car, esta última, na sua tão esperada etapa do milhão.
De última hora, decidi fazer um passeio diferente com a molecada, pois não poderia ir no domingo por compromissos de família.
Mas lá fomos nós, depois de 140 km e 3 pedágios, aportar em Interlagos para curtir um pouquinho do ronco dos motores. Até então não tinha falado pra nenhum dos meus dois herdeiros nosso destino, decidi fazer surpresa. O Fábio, meu filho maior de 11 anos, quando eu ainda estava na av. Nações Unidas, me disse: "- pai, já sei onde a gente vai, em Interlagos, eu lembro desse caminho!" E olha que ele só tinha ido uma vez, e já faz quase dois anos.
Chegamos por volta de 10 horas, já havia acabado o treino livre da Stock Car.
Em seguida, começou o treino da Copa Montana,
O Guilherme, meu caçula de 7 anos, que também já havia visitado Interlagos na etapa da F-Truck de 2009 e sempre pedia pra voltar, vibrava com a passagem das pickup's.
Após os treinos das Montanas, fomos andar um pouco e descobrimos que todos os setores da reta estavam com acesso liberado. Ali no primeiro setor coberto, bem defronte a entrada dos boxes, assistimos a 1ª bateria da Mini Challenge.
E por fim, os treinos oficiais da Stock, lá no fim da reta, nas arquibancadas novas.
Você deve estar lendo esse "diário de bordo" e se perguntando o que isso tem a ver com o título do post, né?
Vamos lá: é o fim de semana de corridas em Interlagos, com 3 categorias correndo, tendo a Stock Car, dita a principal categoria do automobilismo nacional, na sua etapa do milhão, tão badalada e divulgada na emissora líder de audiência, sendo realizado em Interlagos, um dos mais famosos e tradicionais circuitos do mundo e palco de grandes histórias, em pleno sabadão, portões abertos, sem cobrança de ingresso e acesso liberado à todos os setores, na maior cidade do país e uma das maiores megalópoles do mundo, com mais de 10 milhões de habitantes (segundo o último censo em 2000), e o que acontece?
Olhem novamente as fotos acima.
Interlagos está vazio!!!
Eu, sinceramente, não entendo.
Cadê o povo louco por carros, automobilismo, velocidade??
Gente.....é sábado, é Interlagos, é a capital que não pára, é a principal categoria do país!!!
- "Ah, mas é final de semana prolongado, o pessoal viajou".
Balela, pois exceto F-1, isso acontece em qualquer final de semana de corrida, e dependendo da categoria, nem no domingo aparece gente, mesmo com entrada franca.
- "Ah, é sábado, tem muita gente trabalhando".
Balela 2, numa cidade com mais de 10 milhões de pessoas, tem muuuuuuuuuuuuita gente que não trabalha aos sábados.
Eu, sinceramente, não entendo.
Muito se fala das crianças paulistanas, enfurnadas em apartamentos e shoppings, diante de games e computadores, que não brincam como antigamente. Olha que ótima alternativa!! E grátis!!
Raro vai ser o moleque que não vai gostar de ver um bólido acelerando na sua frente, ao vivo e a cores!
Entre combustível e pedágio, gastei em torno de R$ 110,00 e só pra ver treinos.
Se morasse em São Paulo e fosse ver a corrida no domingo, gastaria R$ 75,00 (2 inteiras e 1 meia).
Apesar de estar meio desiludido com a Stock, fui mesmo assim. Talvez pelo vício, ou pela saudade dos roncos, ou ainda pra satisfazer a vontade dos pupilos que há muito me cobravam esse retorno com eles. E lógico, tentar passar pra eles um pouquinho desse saudável vício.
Talvez ainda uma miscelânia disso tudo.
Mas ver Interlagos às moscas como vi ontem, considerando tudo o que disse acima, chega a doer o coração.
Eu, sinceramente, não entendo.

3 comentários:

Anônimo disse...

Presidente, eu assisti pela tv a corrida no domingo, e tb me espantei com as arquibancadas vazias.
Este evento aparentemente não consegue tocar o coração dos fãs da velocidade, mesmo com a cobertura da Globo.
Em breve será necessário trazer vans de velhinhas e excursões escolares, como acontece no teatro...
-x-
Talvez a maioria dos fãs goste mesmo é do circo da F1, e não propriamente da velocidade. Se ressentem da falta de grandes nomes brasileiros. Fomos mal-acostumados por Senna, Piquet e Fittipaldi. Gostamos da folia, de sermos campeões na frente dos gringos.
Enquanto tem um brasileiro lá, fazendo bonito, como o Guga no tênis, ou a Marta no futebol feminino, damos o maior apoio. Quando estamos apenas competindo, perdemos o entusiasmo.
E quando não tem uns gringos pra nos aplaudirem, aí então é que não tem graça mesmo.

Igor * disse...

excelente texto presidente... realmente um dia em interlagos é um ótimo programa pra molecada (pra toda família), com custo baixo para os pais...

mas moramos no país da monocultura esportiva (futebol) e do ufanismo cego nas demais modalidades... então, é mais ou menos o que marilda comentou acima, se não tiver um brasileiro em primeiro, "derrotando os gringos", ninguém se interessa mesmo!!!

já a gente, que gosta do ronco, do cheiro, das máquinas na pista... mas mora longe... faz essas (sadias) loucuras e se espanta mesmo qdo não vê ninguém prestigiando!!!

A. ROQUE disse...

Simples, não há interesse de ter torcedor lá... A conta já fecha com os patrocínios.

Sem contar que eu mesmo tive que ligar umas 10 vezes pra saber se a entrada era grátis no sábado ou não e mesmo assim cada hora falavam uma coisa diferente.