quinta-feira, 13 de agosto de 2009

TV GLOBO: O PROBLEMA DA STOCK

Na entrevista dada ao Grande Prêmio, Paulo de Tarso também revelou que patrocinadores fugiram da Stock Car por conta da fraca divulgação dos eventos. Segundo o agora ex-dirigente, a TV Globo, que é responsável pela transmissão da categoria, não cumpriu o que prometeu.

"Nós fomos bastante prejudicados nas quatro primeiras corridas. A emissora não colocou no ar aquilo que deveria ter colocado. Não divulgou aquilo precisava ser falado. E os patrocinadores estão insatisfeitos, porque não tiveram o retorno esperado", falou Paulo. "Aí esperamos pela cobertura ao vivo das provas, mas a cobertura está muito inferior ao do ano passado, em volume e em material de jornalismo. E é isso que movimenta o mercado. Quando você fala com o patrocinador, ele diz 'peraí, não foi isso que eu comprei'. E isso vai prejudicar agora, na hora de renegociar os patrocinadores", contou.

Questionado sobre os contratos com a TV Globo, Tarso declarou que o canal carioca não honrou os compromissos assumidos.

"Sempre existe uma negociação entre o organizador, que é a Vicar, e a Globo. A gente (equipes) participa um pouco. E eu participei de uma reunião com a diretoria da Globo, na presença do Carlos Col, de algumas equipes e de alguns pilotos. E eles se comprometeram a passar 20 minutos do evento em compacto, no dia e hora da corrida, nas primeiras quatro etapas. Mas o final da prova seria ao vivo. Eles resumiriam a primeira parte da corrida e finalizariam com uma parte ao vivo. Mas não fizeram nada. As corridas que passaram foram uns dois minutos de cada, que ninguém entendeu nada, e isso gerou uma revolta entre os patrocinadores. Agora, as provas passam ao vivo, melhorou um pouco, mas não está como era", ressaltou.

"Antes, evento era bastante divulgado nos telejornais, no 'Jornal Nacional', no jornal do meio-dia, 'Esporte Espetacular', mostravam o piloto e o carro. A classificação passava no sábado. Hoje, se o piloto não estiver na frente, não aparece. Veja essa corrida de Salvador. Apareceu quem bateu e os cinco primeiros. O resto não aparece. Além disso, quando o piloto dá uma entrevista, fecham no rosto do cara e não aparece nada. Quer dizer, é um trabalho que vai contra o divulgador e contra o patrocínio, quando na realidade um precisa do outro. E isso é inaceitável."

"O espaço da Stock Car é bem pago. Não é espontâneo, é comprado pelos patrocinadores que divulgam naquele horário. Então, é uma revolta da categoria inteira. Como é que vai tornar a coisa viável dentro dos custos de hoje em dia, se não tem o retorno necessário? Hoje o patrocinador avalia muito bem onde investir. E se você não tem como garantir que a marca vai aparecer, sai perdendo. Por exemplo, em Salvador, quem andou no pelotão intermediário, não apareceu", finalizou.

Fonte: Grande Premio

2 comentários:

Marcos - Blog da GGOO disse...

Engraçado, há quanto tempo isso vem sendo falado aqui?
A líder de audiência faz e dezfaz, e f*da-se o resto.
A última grande pisada na bola foi com a Históric F-1. E conosco, que já tínhamos até comprado ingresso.
Mas....é a Globo né.
Alguém quer brigar com ela?

- IGOR! - disse...

se a globo é o problema...
é só ir para a record!!!