quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

JACAREPAGUÁ: O FIM ANUNCIADO

E o esporte olímpico venceu o automobilismo. Juntamente com o anúncio de que o Rio de Janeiro será uma das candidatas às Olimpíadas de 2016, foi anunciado que o circuito deixará de existir para dar lugar a um centro olímpico moderno, de referência para a América Latina.

Nada contra aos centros olímpicos, acho até que eles devem existir para fomentar novos atletas com potenciais olímpicos. mas acho que deveriam ser observados detalhadamente locais adequados para isso. Por que não em São Paulo, por que não em Curitiba ou até no Nordeste? Por que destruir um autodromo?

Ah...existe a promessa de construção de um novo autódromo. Mas promessas de dirigentes brasileiros são como piadas, vem e vão e não surgem nenhum efeito.

Da mesma forma é necessário observar que o Brasil possui até hoje a maior quantidade de títulos mundiais de Formula 1. E, ainda hoje, ínumeros pilotos nos brindam com vítórias, poles e emoção. Depois de Bruno Senna, quem será o piloto brasileiro na F-1?

Com o fim de Jacarepaguá e a falta de categorias escolas, o que restará do automobilismo brasileiro? Infelizmente nada. Salvo algum outlier.

Assim..Nada de pilotos, nada de audiência, nada de GP Brasil.

Neste momento triste, prefiro ficar com as boas lembranças, como o GP Brasil de 78, GP Brasil de 86 ou a Rio 400 (no oval, pela Champ Car)

E na foto abaixo:

Um comentário:

Marcos 5-3-3 disse...

Sem dúvida, excelentes lembranças!!
Fui um dos poucos privilegiados q viu o nosso Copersucar correr, como mostra o vídeo aí de 78.
E que saudades da Lótus preta...
pra mim ainda é o carro mais bonito da F1!!
Fiz até um carrinho de rolimã, todo preto e meti um JPS dourado enorme no meio dele.
Peguei um maço de cigarro, e através de quadrícula, ampliei o logo.
Tinha freio e assento estofado (era o assento da banqueta da penteadeira da minha mãe que furtei sutilmente e preguei no carrinho).
Super novidades pra época, e lógico, super sucesso!!