segunda-feira, 26 de julho de 2010

AYRTON SENNA TAMBÉM JÁ DEIXOU COMPANHEIRO PASSAR

Em meio a discussão sobre Felipe Massa e a ordem recebida no GP da Alemanha último, onde ele a obedeceu deixando que seu companheiro de equipe passar, e também ao relaciona-lo com o episódio vivido por Rubens Barrichello em 2002, na Áustria, encontrei um video muito interessante. Ayrton Senna, grande ídolo e talvez a única certeza entre "Massistas" e "Barrichellistas", também já deixou o companheiro de equipe passar.

Como podemos ver no video abaixo, era a última volta, Senna liderava e tinha uma boa vantagem para seu companheiro de equipe, é visivel que Senna abre espaço na última curva para seu companheiro, que vence. Observe que ele até manda um sinal mandando o companheiro passar.


Ayrton Senna, único ponto de consenso entre "Barrichellistas" e "Massistas"

6 comentários:

Marcos - Blog da GGOO disse...

Esse episódio só reforça ainda mais a tese de que Senna jamais aceitaria isso. Não nas circunstâncias que aconteceram.
1º Começa que o Senna era o Senna, e nunca teve um campanheiro que andasse mais que ele.
2º Ele abriu pq a equipe pediu a título de recompensa pro Berger, que sempre foi um excelente parceiro;
3º Senna deixou contrariado, mesmo já tendo ganho o título de tri campeão, Ron Dennis quase teve que ameaça-lo pra isso (dizem por aí).

Ou seja, abriu, sim, ordenado, contrariado, não por estar lento, e já campeão do mundo.

Senna forever!

Borboleta Elétrica disse...

Há para é complemtamente diferente a situação do Senna com a Massa, não tem na a ver o Senna deixou por uma decisão dele, sem equipe e sem nada ele deixou porque foi um companheiro maravilhoso de equipe.
Agora o Massa fez porque é empregado da Ferrari e não tem voz para dizer não.
Legal mesmo esse final de semana foi ver o Helinho falar não aos comissários da Indy e chegar em primeiro e depois sair muito Puto de Raiva e colocar o dedo na cara de quem quer que fosse... Não está 100% certo mais pelo menos não deixa ninguém rir da cara dele...
É isso ai ... FORA MASSA DA F1 cara que não tem carisma 0 e ainda disse que com ele seria diferente do Rubinho...
Tomaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa rs

Sérgio disse...

Opa, meu caro, muito cuidado!
Acho que vc está mal informado sobre a história e seu contexto.

O Senna estava sagrando-se campeão e fez um gesto de cordialidade com o Berger, seu companheiro de equipe e verdadeiro amigo. Terminando em primeiro ou segundo, sairia de lá campeão, então Senna quis ser legal com Berger naquele ano em que tudo havia dado errado para ele.

Basta se informar melhor e verá que não houve ferimento ético ao esporte. Ao contrário, foi apenas um gesto de camaradagem.

Daniel Macarenco disse...

Sérgio, eu não quis dizer que o Senna deixou passar nos sentido que vimos ontem e em 2002.

Foi só uma brincadeira, tanto que deixei de falar qual era o companheiro dele, qual era a corrida e qual era a situação.

No final ainda disse que ele é consenso entre torcedores do Massa e do Rubens, pois todos reconhecem o que ele fez.

Não tentei passar nenhum "ferimento ético", basta avaliar a o post, foi uma brincadeira.

Igor * disse...

senna é consenso entre os "barrichellistas", "massistas", "alonsistas", "dick vigaristas", corintianos e palmeirenses... talvez até para alguns "prostistas" (não confunda com petistas)... e só não é entre os "piquetzistas", pq toda unanimidade é burra, certo???

Sérgio disse...

Ok Daniel, não vou mais colocar tachinha (ou é com X?) na sua cadeira. rs

Abs.