sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

COLUNA DO ROQUE: A Arte de Repensar

Domingo passado o automobilismo viveu um dia trágico. Pessoas, amigos, parentes deixaram a brincadeira de lado, o barulho dos motores cessou e um silêncio trágico tomou conta de Interlagos. Depois de tantos acidentes, tantas bandeiras amarelas, tantos safeties cars...nada disso adiantou.

Aproveitando o clima natalino que toma conta de cada um dos cidadãos deste meu Brasil varoníl, esboço algumas sobre a arte de repensar. Repensar a vida, seu jeito de ser, sua forma de conduzir a vida, traduzindo-a em uma maneira interessante e inteligente, que leve em conta não só os seus desejos mais intímos, mas também que busque colaborar com a coletividade. Quando pensamos em mudanças, lembramos de desenvolvimento que nada mais é do que uma transformação, uma transformação de vida, para melhor.

Quem esteve em Interlagos pode perceber o quanto as pessoas precisam repensar sobre os seus atos. Carros aparentemente mal projetados, pilotos ansiosos, bagunça, confusão, batidas...já era a hora de se tomar alguma atitude, pelo bem de todos que vivem e gostam de corridas.

Mas pior que isso é o desrespeito ao público pagante. O que mais se vê são patrocínios, torcidas de marcas organizadas que lotam o autódromo para fazer número e mostrar pra todos na e da TV que uma categoria é um sucesso. Mas quem gosta de corrida é deixado de lado. Não poder estacionar um carro, ter informações desencontradas sobre compra de ingresso, desmotiva qualquer um amante a voltar a assistir corridas, é preciso repensar.

Mais ainda são as atitudes de dirigentes que a cada ano deixam escapar novos talentos, justamente por não ter incentivo nem categorias para se participar no Brasil, é preciso repensar. Hoje as categorias se resumem a uma reunião fantasma de pilotos corajosos e desbravadores que, por sua paixão, alimenta o sonho de muitos. Porém, cada vez mais, os amantes deste vício chamado automobilismo vão deixando-o de lado pela indignação e pelo desrespeito.

Comparado a isso, temos mals exemplos até na Fórmula 1. Espionagem, traição, quebra de contratos, onde este mundo vai parar?

É preciso dar um basta! Acima de tudo, temos que parar tudo e repensar. Repensar em tudo, seja na nossa vida, seja nas nossas atitudes, só assim teremos sucesso.

Algumas palavras de Lennon e McCartney, em Let it Be, resumem bem tudo isso:

Quando eu me encontro em tempos difíceis
Mãe Mary vem pra mim
Sussurrando palavras de sabedoria, deixa estar.

E quando as pessoas de coração partido
Morando no mundo concordarem,
Haverá uma resposta.
Pois embora possam estar separados há
Ainda uma chance que eles verão
Haverá uma resposta.

Um comentário:

renantavares disse...

Roque...
para isso só precisa que nós humanos pense nos atos antes de pratica-los e insira um pouco de COLETIVIDADE para podermos tem um final melhor, servindo a todos.